Jogadores

 
Paul Dunne 3.jpg

Paul Dunne

Irlanda

Conquistou o primeiro título do European Tour em grande estilo ao ganhar o British Masters em 2017 assistindo no club house à recuperação de Rory McIlroy, depois de ter feito um incrível chip-in no último buraco para vencer com três pancadas de avanço.

Ganhou o GolfSixes em 2018 para a Irlanda fazendo equipa com Gavin Moynihan.

Tornou-se conhecido em 2015 quando, como amador, entrou empatado com -12 após 54 buracos para a última ronda do The Open em St. Andrews. Este resultado de 204 pancadas após 54 buracos era a marca mais baixa de um amador no mais antigo Major do circuito.

Gavin m 3.jpg

Gavin Moynihan

Irlanda

Levantou o seu primeiro troféu no European Tour, quando a defender as cores da Irlanda, juntamente com Paul Dunne, derrotou a França no ano passado na final do GolfSixes.  

Estreou-se no European Tour em 2017 depois de terminar no top 25 no Qualifying School Final Stage e manteve o cartão do European Tour no Q-School de 2018.

Tornou-se profissional do dia seguinte a ter ajudado a Grã-Bretanha e a Irlanda a ganharem a Walker Cup no Royal Lytham & St. Annes Golf Club em Setembro de 2015.

Tom.png

Tom Lewis

Inglaterra

Conseguiu a sua maior vitória no European Tour logo no terceiro torneio como profissional em Portugal depois de uma fantástica última volta de 65 pancadas no Portugal Masters para se tornar no terceiro jogador a ganhar no European Tour de forma mais rápida.

Voltou a ter cartão do European Tour em 2016 depois do Qualifying School e manteve-o agora depois de nova vitória em 2018 no Portugal Masters, o seu segundo título entre nós e o segundo no European Tour.

Lançado para o estrelato na 140ª edição do The Open Championship onde conseguiu o resultado mais baixo de um amador na história do torneio na primeira volta no Royal St. George recebendo ainda a medalha por ter sido o melhor amador.

Paul Waring (3).jpg

Paul Waring

Inglaterra

Ganhou o primeiro título do European Tour à 200ª participação. Aconteceu no ano passado no Nordea Masters. Compete no Tour desde 2008 depois de se ter qualificado à primeira em 2007 no Qualifying School.

 O inglês teve uma brilhante carreira enquanto amador tendo mesmo ganho em 2005 o Campeonato Britânico Amador e capitaneou o seu país no Home Internationals.

 Ele provém de uma equipa de desportistas. A sua mãe foi nadadora e competiu pela Inglaterra e o seu primo Matthew Smith foi tenista profissional.

Scott.png

Scott Hend

Austrália

Ganhou o seu primeiro torneio do European Tour na segunda edição do Hong Kong Open em 2014, tendo derrotado Angelo Que no playoff

Na memorável temporada de 2016 venceu o seu segundo título, o True Thailand Classic, evento que conta igualmente para o Asian Tour e para o Thailand Classic, no caminho para a vitória global da Ordem de Mérito do Asian Tour.

Conquistou o terceiro título do European Tour já este ano no Maybank Championship, ao derrotar Nacho Elvira no play-off.

Wade.png

Wade Ormsby

Austrália

Conseguiu a sua maior vitória no European Tour em 2018 com a conquista do Hong Kong Open.

Começou a jogar golf aos três anos na terra natal, Adelaide, tendo estado na Universidade de Houston no Texas

O ponto mais alto da carreira de amador foi quando chegou às meias-finais do Campeonato Amador da Austrália em 1996.

Brandon.png

Brandon Stone

África do Sul

Chegou ao Challenge Tour em 2015 e confirmou as expectativas quando ascendeu ao European Tour no início de 2016 tendo conquistado o BMW SA Open, vindo a ganhar um segundo torneio ainda nesse ano, o Alfred Dunhill Championship em Leopard Creek.

A terceira vitória no European foi conquistada em grande estilo, quando fez uma última volta de 60 pancadas em Gullane para garantir o troféu do Aberdeen Standard Investments Scottish Open, tendo falhado um putt fácil que daria uma incrível volta de 59 shots.

Desde cedo foi visto como uma estrela de futuro durante a carreira enquanto amador, especialmente nos rankings universitários dos Estados Unidos onde em 2013 foi nomeado NCAA Freshman of the Year enquanto atleta da Universidade do Texas.

George.png

George Coetzee

África do Sul

Ganhou até agora quatro torneios do European Tour, três deles no seu país. Fez melhor ainda quando em 2015 e 2018 ganhou na sua terra natal, Pretória, no Tshwane Open

 Foi também na África do Sul que conquistou o principal título no European Tour, o Joburg de 2014, sendo que o restante troféu foi assegurado também em território africano, o AfrAsia Bank Mauritius Open, quando derrotou o dinamarquês Thornbjorn Olsen num play-off.

 Representou por duas vezes a África do Sul no Campeonato do Mundo de Golf.

Gallagher.jpg

Stephen Gallacher

Escócia

Cumpriu um sonho de uma vida, quando em 2014 fez parte da equipa europeia da Ryder Cup capitaneada por Paul McGinley que na Escócia conquistou o título

Assegurou o cartão do European Tour à primeira tentativa em 1995 e desde então ganhou quatro torneios, incluindo por duas vezes o Omega Dubai Desert Classic

Garantiu este ano o primeiro título em cinco anos quando ganhou em Março o Hero Indian Open.

Law.jpg

David Law

Escócia

Venceu o seu primeiro torneio logo na quinta participação nesta temporada de estreia no European Tour, num final electrizante no ISPS Handa Vic Open onde fechou com um birdie-par-eagle para recuperar de uma desvantagem de três pancadas para vencer.

A maior vitória no Challenge Tour tinha acontecido sete meses antes, a jogar em casa, no SSE Scottish Hydro Challenge realizado no Macdonald Hotels and Resorts em 2018. E conseguiu o acesso ao European Tour ao terminar no top 15 no Challenge Tour.

Chegou ao Challenger Tour em 2014 depois de uma carreira de sucesso enquanto amador onde foi vencedor uma vez do Scottish Boys e por duas vezes do Scottish Amateur.

Edoardo.png

Edoardo Molinari

ITÁLIA

Regressou às vitórias em 2017 no Troféu Hassan II colocando um ponto final numa seca de sete anos onde passou por diversas lesões.

 Chegou ao European Tour em estilo com duas vitórias em 2010, conseguindo um lugar na equipa vencedora da Ryder Cup desse ano ao lado do irmão mais novo Francesco

Ganhou três títulos no caminho para o topo do Challenge Tour em 2009, conseguindo um recorde de 242,979€ num ano

Coroou a sua brilhante carreira de amador em 2005, ao ser o primeiro europeu desde 1911 a vencer o US Amateur Championship

Lorenzo Gagli.jpg

LORENZO GAGLI

ITALY

Ganhou o Barclays Kenya Open, torneio que abriu a temporada de 2018, e desde aí somou bons resultados terminando a temporada no Top 15 do Challenge Tour.

Passou perto de conquistar um título importante do European Tour ao ficar a uma pancada do vencedor Lee Slattery em 2011 no Bankia Madrid Masters.

Teve acesso ao European Tour em 2008 através do Alps Tour onde ganhou por três vezes garantindo assim um lugar no top 5 da Ordem de Mérito

Bjork 3.jpg

Alexander Björk

Suécia

Conseguiu a sua maior vitória no European Tour em 2018 no Volvo Open da China, conseguindo uma última volta de 65 pancadas saltando de sexto para a vitória

 A época de estreia no Challenge Tour em 2016 ficou marcada pela vitória no Le Vaudreuil Golf Challenge, terminando a temporada em sétimo

Em 2012 tornou-se no primeiro golfista a inscrever-se no Trade Sports, uma espécie de intercâmbio de atletas, e onde financiou o lançamento da sua carreira prometendo 10% dos seus ganhos aos investidores

 Foi um dos melhores jogadores de ténis na juventude, figurando no top ten da Suécia nesta modalidade antes de optar pelo Golf.

Lagargren.jpg

Joakim Lagergren

Suécia

Ganhou o primeiro torneio do European Tour em 2018 no Rocco Forte Sicilian Open, quando com um birdie derrotou Mike Lorenzo-Vera no primeiro buraco do play-off

Tornou-se profissional em 2010 e começou a carreira na Nordic League. Conseguiu a qualificação através do Qualifying School em 2011, mas teve de aí regressar nos três anos seguintes.

Ganhou no Challenge Tour em 2014 e manteve o cartão pela primeira vez em 2015.

Roman.png

Romain Wattel

França

Garantiu a maior vitória no European Tour no KLM Open de 2017 onde derrotou o canadiano Austin Connelly

Tornou-se apenas no quinto jogador amador a ganhar no Challenge Tour com uma vitória em 2010 e venceu igualmente o Eisenhower Trophy como membro da equipa da França antes de se tornar profissional e conseguir o cartão do European Tour ainda nesse ano através do Qualifying School

Nasceu em Montpellier e começou a jogar golf aos 10 anos quando os pais compraram uma casa perto do Bussy Saint-Georges Golf Club em Paris.

Victor Perez.jpg

Victor Perez

França

Conseguiu uma memorável vitória no play off na edição 2018 do Foshan Open, tendo conseguido um putt de 45 pés para obrigar a esse mesmo play off. Em grande parte graças a esse triunfo conseguiu o cartão do European Tour para 2019 depois de terminar em terceiro no ranking do Challenge Tour de 2018.

Chegou ao terceiro patamar do Alps Tour de 2016 e venceu logo na temporada de estreia no Challenge Tour em 2017 o Challenge de Espanha.

Teve uma bela carreira enquanto amador e representou a França em 2014 no Eisenhower Trophy, onde conseguiu o segundo resultado mais baixo a nível individual apenas atrás de Jon Rahm. 

campillo (4).jpg

Jorge Campillo

Espanha

Ganhou este ano o Troféu Hassan II

Em 2018 conseguiu o melhor resultado ao terminar em 26º na Race for Dubai depois de uma época muito consistente onde terminou por sete vezes no top ten     

Como estudante na Universidade de Indiana ganhou a Big Ten “triple crown” em 2008, foi nomeado um dos 10 melhores golfistas do ano, recebeu o prémio Les Bolstad (entregue ao membro dos 10 melhores do ano com a média de resultados mais baixa), a Big Tem Championship em 2008 e jogou a Palmer Cup três vezes.

Nacho.png

Nacho Elvira

Espanha

Ganhou por três vezes em 2015 no Challenge Tour garantindo de imediato o acesso ao European Tour

 Conseguiu a melhor temporada da carreira no European Tour em 2016 onde foi 44º na Race for Dubai e recebeu o prémio de melhor jogador vindo do Challenge Tour nesse ano

Jogou golf na Texas A&M University, onde se tornou duas vezes All-American.

8201eccb-a638-4c61-aef3-ff4539f89799.jpeg

S.S.P. Chawrasia

India

Fez história no European Tour quando em 2008 se tornou no primeiro jogador a vencer na estreia como Affiliate Member quando ganhou em casa o EMAAR-MGF Indian Masters no Delhi Golf Club

 Todos os quatro títulos que tem no European Tour foram conseguidos na India com vitória em 2011 no Avantha Masters, antes de dois triunfos consecutivos no Hero Indian Open em 2016 e 2017

Screen Shot 2019-05-24 at 15.17.44.png

Gaganjeet Bhullar

India

Conquistou o seu primeiro título do European Tour em 2018 com o Fiji International, patrocinado pela Fiji Airways

Ganhou em casa o primeiro evento da temporada do Challenge Tour de 2011 o Gujarat Kensville Challenge.

Thongchai.png

Thongchai Jaidee

Tailândia

Tornou-se no primeiro tailandês a ganhar no European Tour, com a vitória de 2004 no Open da Malásia. Tem oito vitórias no Tour.

Foi o primeiro tailandês a jogar os quatro Majors (Masters, US Open, The Open e PGA Championship)

A primeira vitória do European Tour fora da Ásia aconteceu em 2012 no ISPS Handa Wales Open. Em 2015 tornou-se no primeiro tailandês a jogar a Presidents Cup

 Já venceu por três a ordem de mérito do Asian Tour e detém o recorde de maiores ganhos financeiros nesta competição.

Phachara.png

Phachara Khongwatmai

Tailândia

Saltou para as páginas dos jornais quando em 2013, apenas duas meses depois de completar 14 anos, se tornou no mais jovem vencedor de sempre de um torneio de golf profissional ao ganhar o Sing Hua Hin Open no Asean PGA Tour

 Aos 15 e já como profissional ganhou o juntou um torneio do Asian Development Tour, mais um recorde

 Quase que se tornou no segundo mais jovem vencedor da história do European Tour ao perder a final do ISPS Handa World Super 6 em Perth para Brett Rumford.

Jamie.png

Jamie Donaldson

País de Gales

Vai ficar para sempre recordado como o jogador que deu o ponto que faltava para a conquista da Ryder Cup pela selecção europeia em 2014 em Gleneagles, selando esse triunfo com um wedge que acabou por ser considerado o shot do ano. Nesse mesmo ano conseguiu o melhor resultado da carreira ao ser quarto na Race for Dubai.

Conseguiu a mais lucrativa vitória da carreira no Abu Dhabi HSBC Golf Championship batendo Justin Rose e Thorbjorn Olsen por uma pancada e garantindo a estreia na Ryder Cup com a vitória no D+D Real Czech Masters

Ganhou por três vezes no Challenge Tour antes de se estrear no European Tour em 2012 no Open da Irlanda no Royal Portrush.

Stuart.png

Stuart Manley

País de Gales

Cinco anos depois de ter ganho pela primeira vez no Challenge Tour, Manley garantiu o segundo título em 2018 no Hauts de France Open derrotando Grant Forrest no terceiro buraco do desempate

Ganhou o seu primeiro torneio no Challenge Tour em 2013 no Finnish Challenge e qualificou-se para o European Tour seis vezes através do Qualifying School

Representou o País de Gales em 2014 no Campeonato do Mundo de Golf

Foi um jogador de futebol talentoso e tentou a sua sorte no Manchester United, Crystal Palace e Luton, antes de enveredar pela carreira de golfista quando começou o curso de quatro anos na West Florida University em 1998. Fez parte da equipa vencedora da Walker Cup em 2003.

BO9I8493_2019052215906144.JPG

Ricardo Gouveia

portugal

Teve uma época memorável como rookie no European Tour em 2016, tornando-se no jogador português com melhor ranking de sempre, e terminando no excelente 54º na Race for Dubai, tendo como ponto alto o terceiro lugar no Nedbank Golf Challenge organizado por Gary Player.

Representou Portugal no Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro

Venceu duas vezes e ganhou 251.592€ no caminho para ser coroado número um do Challenge Tour em 2015.  

BO9I8542_2019052215906149.JPG

Pedro Figueiredo

portugal

Chegou ao European Tour em 2018 por via do Challenge Tour ajudado pela primeira vitória como profissional no KPMG Trophy

 Juntou-se às provas de ranking em 2013 depois de uma carreira óptima carreira como amador, com vitórias por duas vezes no campeonato de Portugal, tendo ganho ainda a Taça da Federação Portuguesa de Golf e o Open Português Amador

Internacionalmente ganhou o Irish Open Stroke Play Championshp e o British Boys Championship.

Meghan Maclaren (6).jpg

Meghan MacLaren

INGLATERRA Ladies

Duas vitórias no European Ladies Tour

Segunda no Jordan Mixed Open, atrás apenas da vencedora do Challenge Tour, tendo derrotado todas as jogadoras do Staysure Tour, Challenge Tour e Ladies European Tour, excepto uma neste inovador evento

É quinta da ordem de mérito europeia e está seleccionada para fazer parte da equipa europeia da Solheim Cup que se joga em 2019 em Gleneagles em Setembro.

Florentena (1).jpg

Florentyna Parker

INGLATERRA Ladies

Duas vitórias no European Tour

186 torneios realizados no Ladies European Tour

Actualmente no 39º lugar na ordem de mérito europeia

Representou a Europa na Solheim Cup em 2015 na Alemanha com derrota para os Estados Unidos.

Joachim.png

Joachim B. Hansen

DINAMARCA

Vencedor em 2018 do ranking do European Tour

Ganhou em 2018 o Turkish Airlines Challenge e conquistou depois uma segunda vitória em casa no Made in Denmark Challenge no Himmerland Golf & Spa Resort

Tinha sido promovido ao Challenge Tour em 2012 e 2015, e tinha tido uma época de estreia incrível no nível superior em 2013.

Jeff.png

Jeff Winther

DINAMARCA

Trabalhou no campo Niva Golf em Kokkedahl antes de ser despedido devido à crise económica o que lhe permitiu dedicar-se ao seu jogo.

Começou a despontar no campeonato satélite, a Nordic Golf League, vencendo na quinta presença como profissional em 2012. Mais duas vitórias no ano seguinte permitiram-lhe terminar em terceiro na Ordem de Mérito e ascender ao Challenge Tour.

Estreou-se no European Tour em 2015 depois de ter terminado no top 15 do Challenge Tour conseguindo manter depois o cartão em 2016, 2017 e 2018 através do Qualifying School.

Laura.png

Laura Fünfstück

Alemanha Ladies

Nona em 2019 na Ordem de Mérito Europeia

Seis top-20 esta época

Terminou em quarto na Lalla Meryem Cup.

Esther.png

Esther Henselei

Alemanha Ladies

Passou a profissional com um handicap de 7.1

 Conseguiu seis top 10 nas primeiras sete participações no Ladies European Tour

 Terceira na Ordem de Mérito Europeia em 2019.